Leite para Cachorro – Substituto de Leite Materno
03/08/2016
Cães sabem quando seus Tutores estão chegando em casa?
04/08/2016

Surto de Esporotricose Felina em Curitiba

Surto de Esporotricose Felina em Curitiba

esporotricose

Unidade de Vigilância de Zoonoses de Curitiba alerta para casos de esporotricose

02/Ago/2016
A Unidade de Vigilância de Zoonoses de Curitiba alerta os médicos veterinários da região para novos casos de esporotricose felina, em especial na Cidade Industrial de Curitiba, onde foram diagnosticados 52 animais em um período de dois anos.

Buscando mapear a cidade para melhor direcionar as políticas públicas de combate à doença, o CCZ pede o auxílio de médicos veterinários na notificação dos casos de animais diagnosticados clínica ou laboratorialmente neste ano de 2016.

Confira o comunicado oficial:

Para ciência dos colegas médicos veterinários:

A partir de 2014, os profissionais de saúde notaram um aumento no número de casos de esporotricose felina e humana, a maioria relacionada à infecção zoonótica, no município de Curitiba. Até o momento foram registrados 52 casos de esporotricose felina na Cidade Industrial de Curitiba (CIC).

Esporotricose

Uma equipe de trabalho foi instituída, envolvendo setores da Secretaria Municipal de Saúde, Hospital de Clínicas e Pontifícia Universidade Católica do Paraná, com o intuito de promover ações visando a contenção da doença. Tal equipe está elaborando material educativo, um simpósio, entre outras ações.

A Unidade de Vigilância de Zoonoses (UVZ) de Curitiba vem realizando levantamento de casos felinos no município. O objetivo é identificar locais onde há ocorrência e efetuar bloqueio da doença, promovendo políticas públicas direcionadas à contenção dos casos felinos, tais como campanhas de castração, destinação adequada do cadáver, ações educativas, assistência e encaminhamentos para profissionais; bem como orientação e encaminhamento dos casos humanos suspeitos.

Na região da CIC (Jardim Gabineto), onde haviam sido notificados nove casos de esporotricose por estabelecimentos veterinários da região, foi realizada busca ativa pela equipe da UVZ, e identificados 23 novos casos da doença. A maioria não estava tendo acompanhamento por profissionais médicos veterinários. Para tais animais, diagnóstico e tratamento vêm sendo providenciados em parceria com a PUC.

Desta forma, solicitamos a colaboração de todos os médicos veterinários que atendem no município de Curitiba, notificando a esta Unidade todos os casos de esporotricose diagnosticados clínica ou laboratorialmente pelos mesmos no ano de 2016, independente se o animal recebeu, está recebendo tratamento, ou foi eutanasiado. Informações sobre casos anteriores a 2016 também são importantes e podem ser notificados, porém enfatizamos que a notificação dos casos de 2016 são imprescindíveis para tomada de medidas cabíveis o mais breve possível.

esporo

Cientes da importância do médico veterinário como profissional da saúde, e que tem como premissa o compromisso com a saúde animal e humana, visando melhorar a inter-relação entre eles, contamos com a colaboração dos colegas quanto a este agravo.

Para notificação, enviamos arquivo em anexo com as informações necessárias e colocamo-nos à disposição através dos telefones e e-mails abaixo:

Unidade de Vigilância de Zoonoses
Rua Lodovico Kaminski, 1381 CIC – Curitiba –PR
(41) 3314-5210 – zoonoses@sms.curitiba.pr.gov.br

Atenciosamente,
Vivien Midori Morikawa
Coordenadora do Centro de Controle de Zoonoses e Vetores
Prefeitura Municipal de Curitiba

Fonte: https://www.facebook.com/crmvpr/

Mais informações acessando tambem o link: http://portal.fiocruz.br/pt-br/content/esporotricose-pesquisadores-esclarecem-sobre-doenca-que-pode-afetar-animais-e-humanos

ou ocnsultando um Médico Veterinário:
https://www.facebook.com/ClinicaVeterinariaPangeaZoo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Abrir WhatsApp
Posso lhe ajudar?
Olá, seja bem vindo(a) ao nosso site, fale conosco rapidamente através do WhatsApp clicando no botão abaixo: