Dono ou Tutor?
10/02/2016
Depoimento: A Microchipagem e o Reencontro
15/02/2016

O Microchip e sua Importância

Segurança nunca é demais quando falamos de animais de estimação, seres dependentes de nós humanos quando essa é a questão. E como no Brasil ainda não existe uma Lei que obrigue os tutores de animais domésticos a realizarem a implantação do microchip em seus pets, vamos conhecer um pouco mais sobre o assunto e a importância dele.

O que é?

O microchip nada mais é do que um sistema de identificação do animal que serve não apenas em seu país de origem, mas também em outros países que adotam o sistema, seja por meio de algum tipo de convenção ou mesmo por força de legislação.

Dentro do banco de dados do microchip, são armazenadas informações básicas do pet, como nome, raça, data de nascimento, e, ainda, contatos do tutor, vacinação e até mesmo outras informações personalizadas – como um prontuário, por exemplo.

Contudo, o microchip não possui a função de GPS e tampouco funciona como um instrumento de localização do pet. Tais funções são atribuídas a dispositivos específicos para este fim.

Feito com biovidro – o mesmo material usado em marcapassos – que não causa rejeições, o dispositivo tem durabilidade de até 100 anos e sua aplicação é indolor ao animal, num processo rápido que leva em média de 20 a 30 segundos. Como é ativado por ondas de rádio apenas pelo contato de um leitor, ele não precisa ser recarregado.

Como Funciona?

Após implantado, o microchip é ativado com seu código único de identificação e registra as informações do pet em seu banco de dados, enviando também uma cópia para outro banco de dados online. Em caso de perda do pet, ele poderá ser facilmente identificado e seu tutor encontrado para que possa voltar para casa.

Quando deve ser Implantado?

De modo geral, as implantações são feitas após as primeiras imunizações do animal, o que ocorre com frequência por volta dos 3 meses de idade, já que antes desse período não é recomendável que os filhotes sejam expostos nas ruas e ambientes com graus elevados de poluição e/ou contaminação. Por sua implantação ser de forma subcutânea, a retirada só pode ser feita por meio de cirurgia, o que impede a perda do dispositivo.

Por que Implantar?

Além da comodidade e rapidez na identificação do seu pet em qualquer consultório, clínica ou hospital veterinário, há ainda a vantagem do fácil acesso ao histórico de saúde dele, evitando que você esqueça de relatar detalhes importantes ao veterinário que poderão fazer muita diferença no diagnóstico.

Pensando no lazer e turismo, automaticamente seu pet fica menos vulnerável a ser barrado nos aeroportos pelo mundo. Em alguns países da Europa e nos Estados Unidos, por exemplo, esse tipo de identificação é obrigatória e o animal que não a possui corre o risco de ser extraditado.

A média de preços de um microchip varia entre R$ 120,00 e R$ 150,00.

3 Comentários

  1. Selma disse:

    Muito importante

  2. Altamar Cezar disse:

    Muito Legal. Isso iria diminuir bastante o número de cães abandonados pelas ruas

  3. Anônimo disse:

    Já tem no Brasil? O que mais gostei foi no caso da cadelinha se perder.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Abrir WhatsApp
Posso lhe ajudar?
Olá, seja bem vindo(a) ao nosso site, fale conosco rapidamente através do WhatsApp clicando no botão abaixo: