Surto de Esporotricose Felina em Curitiba
04/08/2016
Paraná proibe criação de animais para extração de pele
05/08/2016

Cães sabem quando seus Tutores estão chegando em casa?

cao-cachorro-espera-dono-na-porta-janela-1469813985737_300x420

Quem tem cachorro em casa sabe que muitas vezes eles são os primeiros a perceber quando o dono está chegando, mesmo quando o dono ainda está bem longe. Duas coisas explicam esse “pressentimento” dos cães: o olfato e audição bem desenvolvidos e o condicionamento do animal.

O sistema de identificação de cheiros dos cães (olfato) é muito mais refinado do que o do homem, explica Ricardo Tamborini, especialista em comportamento animal.

Enquanto os seres humanos têm, em média, cinco milhões de células olfativas (receptoras de odores), algumas raças, como a dos farejadores, podem ter 220 milhões.

Além disso, a área no cérebro dos cães destinada a perceber os cheiros é cerca de 40 vezes maior do que a homem, proporcionalmente.

Para se ter uma ideia do nível de sofisticação do olfato canino, podemos dizer que, enquanto o ser humano consegue pelo cheiro perceber que há uma colher de açúcar em uma xícara de café, um cão consegue detectar a mesma quantidade diluída em duas piscinas olímpicas cheias.

Esse olfato super desenvolvido faz com que cães consigam não apenas saber quem está chegando antes das pessoas como distinguir quem é pelo cheiro do perfume, por exemplo.

314148770

A audição dos cães também é bastante superior à do homem. Acredita-se que seja dez vezes mais sensível que a nossa, com capacidade de captar sons quatro vezes mais distantes e detectar a origem do som em apenas seis centésimos de segundo.

Tem uma curiosidade científica? Mande sua pergunta para o UOL com a #CliqueCiência
Essa capacidade extra para ouvir foi desenvolvida ao longo da evolução. Enquanto os homens têm uma visão mais precisa que a dos cães, por conta do posicionamento frontal dos olhos (o que permite focar melhor os objetos e ter um campo visual maior), os olhos dos cães são mais laterais e menos desenvolvidos. Assim, a audição precisa “compensar” a visão.
Além da anatomia, outro fator que contribui para que o cão saiba que o seu dono (ou qualquer outra pessoa) está chegando é o condicionamento animal. Ou seja, se uma pessoa costuma chegar sempre em um mesmo horário em casa, é natural que o cachorro identifique esse comportamento e passe a esperá-la.

a402e95d83b98565eeb42a5245ab7c0b

“Os cães não têm noção de tempo, mas tudo o que é feito todo dia acaba virando um condicionamento”, diz Tamborini.

Isso costuma acontecer na hora das refeições. Se você costuma dar a ração todos os dias, às 7h, não importa se é feriado ou domingo, o cãozinho estará lá neste horário e te esperando.

Quem tem cachorro já sabia que o animal é capaz de reconhecer suas feições no contato pessoal. Mas uma nova pesquisa, conduzida pela Universidade de Helsinki, na Finlândia, e publicada na edição de dezembro do periódico veterinário Animal Cognition, aponta que cães são capazes de identificar rostos familiares até mesmo observando fotografias.

Para chegar à descoberta, pesquisadores usaram tecnologia que monitora movimentos dos olhos, aplicando-a a 31 cachorros de raça não divulgada (destes, 23 eram animais domésticos, e os oito restantes, animais de canil).

No experimento, os cães assistiam à exibição de fotografias de rostos humanos e de outros cachorros enquanto tinham seus olhares mapeados pelos cientistas.

Das imagens exibidas, apenas algumas se referiam a rostos conhecidos por cada um dos cães participantes (tratando-se de seus donos ou outras pessoas de seu convívio diário). Na maioria, eram imagens de pessoas aleatórias e desconhecidas dos animais.

Cão-na-Espera-do-Dono

Assim, o experimento indicou que os cães reagiam de forma diferente quando expostos a imagens de rostos que conheciam, parando o olhar sobre elas por mais tempo e indicando o reconhecimento por meio da fotografia.

“Os resultados provaram que cães são mesmo capazes de reconhecerem rostos em imagens”, disse ao jornal britânico The Independent o cientista e professor de veterinária Outi Vainio, líder do estudo.

Já as imagens de outros cães chamaram ainda mais a atenção dos animais participantes: no experimento, fotos de outros cachorros fizeram com que os cães ficassem por mais tempo observando as fotos do que haviam feito quando as imagens eram de seus donos.

Fonte: http://noticias.uol.com.br/ciencia/ultimas-noticias/redacao/2013/12/31/clique-ciencia-cachorro-consegue-reconhecer-o-dono.htm

https://www.facebook.com/petshopdadinda/

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *