Os Cães e a Terceira Idade
07/03/2016
Alimentos Não Indicados aos Pets
24/03/2016

A Páscoa e o Perigo do Chocolate aos Cães

Assim como os humanos, os cães possuem uma alta tendência a tornarem-se chocólatras. É um alimento saboroso, considerado por algumas pessoas como relaxante e por outras como estimulante. Tudo depende, é claro, do estado de espírito em que ele é consumido, gerando percepções distintas.

Com o Domingo de Páscoa se aproximando, a tendência comercial da época nos leva a consumir chocolate como nenhuma outra data do ano. Bombons, ovos e doces com incontável variedade de chocolate em teores diversos, tomam conta de anúncios, prateleiras e vitrines. A tentação é grande para os humanos. E para nossos pets também!

Mas, qual o risco de alimentar meu pet com chocolate?

Em sua composição industrial, o chocolate passa a conter gorduras saturadas, alta dosagem de açúcar e outros tantos componentes que prejudicam a saúde do pet. O primeiro componente natural é a teobromina. Alguns a chamam de “meia irmã da cafeína”. Ou seja, é um estimulante e venenoso aos cães.

A quantidade de teobromina encontrada em um chocolate dependerá essencialmente de sua pureza, da quantidade de cacau usado para sua fabricação. Os de aromas mais amargos possuem mais, assim como os meio amargos terão uma quantidade média e os ao leite uma quantidade menor.

A teobromina causa envenenamento entre 4h e 24h após o consumo. Dependendo da quantidade ingerida, o pet poderá ter sintomas como hiperatividade, agitação, tremores, vômitos, diarreia e inclusive chegar a um quadro de crises convulsivas.

Além da teobromina, não podemos esquecer das gorduras saturadas e do açúcar contido no chocolate. Ambos podem causar obesidade. No caso da gordura saturada, existe ainda o risco de agravamento da gastrite nos animais que possuem o problema. Já o açúcar, como não é metabolizado pelos cães, também poderá implicar em problemas odontológicos e até mesmo num quadro de diabetes.

Cuidado com as Crianças

Geralmente elas são os principais vetores da distribuição de chocolate aos pets e é justamente com elas que precisamos ter uma conversa séria, objetiva e de forma muito didática.

É imprescindível explica-las que não se trata de algum tipo de punição ou castigo com o pet, mas sim de carinho e de cuidado com a saúde do bichinho, preservando-o vivo por mais tempo.

4 Comentários

  1. Tarciso dos Santos disse:

    Gente vocês são demais. Obrigado

  2. Vitória Stavus disse:

    Muito bom!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Abrir WhatsApp
Posso lhe ajudar?
Olá, seja bem vindo(a) ao nosso site, fale conosco rapidamente através do WhatsApp clicando no botão abaixo: