Noções de Primeiros Socorros
29/03/2016
Seguro Pet: Por que é Importante?
14/04/2016

A Importância do Vermífugo para Pets

Há quem diga que doença de gente é uma coisa e de bicho é outra. Mas a verdade é que humanos e pets possuem problemas de saúde um tanto parecidos. E quando consideramos que os pets não possuem a noção de higiene e tampouco os hábitos que nós temos, logo se chega a conclusão que eles são mais vulneráveis a certas contaminações.

Um dos males humanos que pode afetar os pets é a verminose, que deve ser combatida regularmente já que nossos peludos não possuem os mesmos hábitos diários de higiene que nós temos.

Antes de entrar em qualquer petshop e comprar um vermífugo indicado pelo vendedor ou por ser o mais barato, cabe lembrar que o ideal é sempre consultar o médico veterinário, pois é ele quem definirá o tratamento correto após exames de fezes. É verdade que de modo geral os filhotes possuam vermes, como as áscaris (lombrigas), mas mesmo assim o correto é consultar o veterinário, até mesmo porque os tratamentos para cães e gatos não são os mesmos.

Administração em Cães

No caso dos filhotes, recomenda-se a primeira dose entre 15 e 30 dias de vida, repetindo mais 3 doses a cada 15 dias. É feita via oral, líquida. Essa administração se faz necessária porque muitos filhotes já nascem com vermes que são adquiridos durante a gestação. Outros são contaminados pelo leite da mãe ou pela ingestão dos ovos de alguma forma. Tais doses garantem que o pet fique livre desses vermes.

As doses então devem se repetir a cada 6 meses ou conforme orientação veterinária, que seguirá padrões de acordo com o porte do animal e considerando seu histórico de saúde. A partir dessa idade, o filhote já aprendeu a engolir e a medicação é administrada por comprimidos e não mais líquida.

Administração em Gatos

A julgar o hábito de se higienizar com lambidas praticamente o dia todo, os gatos se tornam mais vulneráveis aos vermes do que os cães. Grande parte da contaminação nos felinos pode estar associada às pulgas ou formas de larvas e ovos. A recomendação das primeiras doses segue o padrão canino, entre 15 e 30 dias de vida, com continuidade 3 meses após a primeira, e, a cada 3 ou 4 meses sucessivamente ao longo de toda sua vida.

Além do cuidado com os vermes, no parágrafo anterior ficou claro que as pulgas podem contribuir no processo de contaminação. Logo, não basta simplesmente administrar vermífugos em seu bichano e acreditar que ele está bem. É preciso ainda mante-lo limpo, sempre que possível com banho e usando algum produto indicado por seu veterinário para que ele esteja livre de pulgas.

Sinais da Verminose

Pets que não são tratados regularmente para evitar verminoses, quando estiverem contaminados, apresentarão sintomas comuns e de fácil percepção, como perda de apetite e até mesmo perda de peso. Alguns poderão apresentar pelos opacos e sem brilho, ressecados, queda de pelos fora de época, sonolência, diarreia, vômitos e/ou anemia.

Quando o pet apresenta algum desses sintomas, é importante que seu tutor observe com atenção e procure tratamento veterinário para evitar que o quadro possa se agravar. Verminoses podem parecer de simples solução, mas se não tratadas a tempo e de forma correta podem ocasionar complicações diversas e levar a um quadro clínico até mesmo irreversível. Daí a importância de manter a vermifugação em dia.

Além da vermifugação correta, lembre-se sempre que a higiene do local onde seu pet dorme e circula também é fundamental. Manter esses ambientes limpos garante a saúde do seu peludo e a sua também.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *